Ter uma cabeça cheia de cabelos quando se tem pouca idade é um sinal de boa saúde.  Essa é uma manifestação externa de que o corpo está recebendo seus nutrientes devidos. Isso acontece, pois os folículos capilares estão entre os últimos a receber a nutrição do corpo. Ele irá abastecer outras áreas que realizam funções corporais gerais primeiro. Um corpo que está bem nutrido irá ter o suficiente para fornecer o necessário aos folículos capilares depois de ter satisfeito as necessidades de seus órgãos vitais. Contudo, se ele não receber a quantia necessária os folículos capilares serão os primeiros a serem privados da distribuição de nutrientes, o que causa a eventual queda de cabelo.

Uma tiroide problemática pode levar a um desequilíbrio hormonal, que pode resultar na calvície. Existem dois tipos de ocorrência como essas. A primeira é o hipotireoidismo, ou quando a tiroide produz menos hormônios do que a quantidade que o corpo necessita. Uma glândula tiroide hipoativa interrompe o fluxo normal de reações químicas no corpo causando obesidade, doenças no coração, e outros tipos de problemas de saúde caso não seja tratada. O segundo tipo é o hipertireoidismo, ou uma tiroide hiperativa. Ela pode causar a perda de peso, irritabilidade e suor. Isso ocorre devido à superprodução de uma glândula chamada tiroxina.

Uma tiroide problemática pode causar a queda de cabelo?

A queda de cabelo não deveria ser automaticamente atribuída a uma tiroide problemática. Existem outras causas que poderiam resultar na calvície. Se consultar com um médico é algo necessário para conseguir o diagnóstico apropriado para este sintoma.

Uma condição da queda de cabelo similar a essa é chamada de eflúvio telógeno. Ela é causada por uma rápida alteração entre os ciclos de crescimento capilar anágeno e telógeno. Ela é geralmente desencadeada por eventos na vida de uma pessoa ou situações estressantes como o nascimento de uma criança, divórcio, a perda de um ente querido, ou uma grande cirurgia. O cabelo cai em tufos cerca de três meses após o incidente traumático. Ele geralmente crescerá novamente por si só uma vez que os níveis hormonais tiverem estabilizados. Isso é idêntico a ter uma tiroide problemática.

A alopecia areata é uma outra forma através da qual a pessoa pode enfrentar a queda de cabelo. Isso é evidenciado pela aparição aleatória de pontos calvos e circulares no couro cabeludo. Uma explicação exata do porque isso ocorre é algo desconhecido. Pode ser devido ao stress ou devido a outros fatores que ainda precisam ser descobertos. O que já foi estabelecido é que ela é uma condição autoimune na qual o corpo confunde os folículos capilares com corpos estranhos. Ele envia glóbulos brancos para atacar estes folículos capilares e causa o seu encolhimento. Essa situação pode progredir até um caso mais severo de queda total dos cabelos no couro cabeludo, conhecida como alopecia areata totalis.

Talvez a mais comum entre todas as manifestações de queda de cabelo seja a alopecia androgênica. Existe uma chance de noventa e cinco por cento de que uma pessoa que esteja enfrentando a queda de cabelo esteja vivenciando esta condição ao invés das outras possíveis incidências. Ela é uma forma gradual de calvície que geralmente se inicia quando um homem atinge seus trinta anos e a mulher seus quarenta anos. Devido a sua lenta progressão levará anos até que a queda de cabelo alcance seus últimos estágios. Entre os homens, ela tem um padrão capilar que se parece com uma ferradura de cavalo, e apenas os lados mais baixos e a parte de trás da cabeça possuem cabelos. As mulheres, por outro lado, raramente terão entradas. A queda de cabelo se manifestará como uma diminuição difusa dos fios a região do vértice do couro cabeludo.

Estas são algumas das muitas condições da calvície que podem ser consideradas junto a uma tiroide problemática. Note que nenhum hiper ou hipotireoidismo irá resultar em uma completa queda de cabelo. É apenas a densidade capilar que será afetada, o que frequentemente parecerá com uma diminuição difusa dos fios. O couro cabeludo pode fazer com que o cabelo cresça novamente por si só, uma vez que os níveis hormonais se estabilizem.