Procedimentos de transplante capilar são opções viáveis para pacientes que enfrentam a queda de cabelo. Existem dois métodos populares, eles são o método de transplante de unidade folicular (FUT) e o método de extração de unidade folicular (FUE). Ambos possuem seus pontos fortes correspondentes e seus méritos, que devem ser usados de acordo com o grau de queda de cabelo sendo enfrentado. Foi comprovado que eles são efetivos quanto a tratar a queda de cabelo, em especial a alopecia androgênica. Contudo, ambos os métodos deixarão uma certa quantidade de cicatrizes.

Um procedimento de FUT necessita que uma tira de pele horizontal seja coletada da parte mais baixa da parte de trás do couro cabeludo. Isso deixará uma cicatriz de cerca de vinte centímetros quando ele for suturado. O paciente deve estar ciente quanto a como ela é costurada também. Existem casos nos quais o cirurgião realizando o transplante não fez um trabalho bom o suficiente quanto a fechar a abertura. Apenas uma linha fina deve ser deixada, com cerca de um milímetro de largura. Ela pode ser notada, de qualquer forma, sempre que o cabelo é raspado até um certo comprimento.

Transplante Capilar

 

A cirurgia de FUE por outro lado, necessita que os folículos capilares sejam coletados da área de doação do couro cabeludo. Eles podem ser extraídos das porções mais baixas dos lados ou da parte de trás da cabeça. Uma operação de FUE pode também fazer com que a coleta dos fios de diferentes áreas do corpo seja algo possível. Ela deixará pequenos pontos nos locais dos quais eles foram coletados. Ela será mais óbvia durante os primeiros dias do período de recuperação e somente será notada depois disso quando os cabelos forem raspados até ficarem com um comprimento bem curto.

Um paciente deve sempre considerar seu padrão de crescimento capilar ao escolher de qual cirurgia ele se beneficiará. Um FUT fará com que a alteração quanto à direção do crescimento capilar se torne aparente. Isso acontece pois uma seção inteira do couro cabeludo é removida e as áreas separadas são costuradas juntas para fechar a área de extração. A mudança no crescimento linear natural dos fios de cabelo geralmente não é visível, mas deve certamente ser algo a se levar em consideração. Um procedimento de FUE, por outro lado, manterá a alteração quanto ao padrão de crescimento capilar a um nível mínimo. Há também uma chance menor de danos aos nervos, pois este método é menos invasivo.

Considerar o período de recuperação destes procedimentos deveria ser um fator relevante quanto a decidir qual deles realizar. Levantar objetos pesados, ou mesmo realizar qualquer atividade cansativa, não é algo permitido durante várias semanas após a cirurgia de FUT. Seria necessário também um período mais longo para que qualquer desconforto desaparecesse por completo. A cicatriz linear pode levar alguns meses para cicatrizar de forma apropriada. Este não é o caso do procedimento de FUE. Ele só necessitará de alguns dias para que o paciente se recupere e cerca de duas semanas para que as cascas das áreas de extração caiam do couro cabeludo.

Qualquer que seja a opção que você escolher, o sucesso de seu procedimento depende muito das habilidades de seu cirurgião. Na Clínica Capilar Vinci nós escolhemos apenas os melhores cirurgiões da indústria, para que assim nossos clientes se sintam confiantes quanto aos ótimos resultados, todas as vezes.

Escolha a cirurgia de EUF para uma quantidade reduzida de cicatrizes