A calvície é causada por uma variedade de condições. Ela pode ser o resultado da genética, autoimunidade, stress, medicamentos, doenças ou deficiências nutricionais. Cada uma das condições possui seu próprio efeito quanto ao couro cabeludo. Ser capaz de reconhecê-los assim que possível pode ser de grande ajuda quanto a preservar os folículos capilares saudáveis que restaram.

O cabelo deve ser bem cuidado mesmo antes que uma condição da queda de cabelo se manifeste. É verdade que a prevenção é melhor que a cura. Evitar qualquer coisa que possa causar danos a ele devido ao manuseio improprio faria uma grande diferença quanto a manter sua saúde e vitalidade. Exemplos disso são fatos como secar os cabelos constantemente com secadores, fazer permanentes ou aplicar tintas de cabelo. Escovar os cabelos gentilmente deve ser tudo que é necessário para uma manutenção regular. Lavar os cabelos rotineiramente também é importante para se livrar de qualquer célula morta, sujeira e excesso de óleo. Essa também seria uma oportunidade para massagear gentilmente o couro cabeludo para ajudar a estimular a circulação.

Como minimizar a ocorrência da queda de cabelo

 

O corpo usa as vitaminas e minerais que ele recebe primeiramente para funções corporais gerais. O cabelo está entre os últimos a serem beneficiados com esta nutrição. Por ele estar entre os componentes finais a derivar sustento, ele é usado como um indicador para o estado de saúde de uma pessoa. A queda capilar incomum pode ser um sinal de deficiência nutricional, stress ou de doenças. Ingerir uma boa dieta balanceada ao invés de comida processada ou junk food (comida sem qualidade como salgadinhos, fast-food, pasteizinhos, e etc.) garantirá a saúde prolongada do corpo e, por conseguinte, do cabelo. Ela deve ser rica em proteína, ferros, ácidos graxos ômega-3 e vitamina B, assim como outras vitaminas e minerais. Uma das melhores formas de minimizar a queda de cabelo é administrando o stress. Simplesmente dormir o suficiente e fazer exercícios de forma regular já são fatores muito benéficos para um bom panorama mental. Ser capaz de pensar de forma positiva também pode ajudar a evitar qualquer adição à ansiedade emocional, assim como ajuda a pessoa a estar mais bem equipada para lidar com isso. É importante estar ciente dos níveis de stress, pois isso pode levar a outras condições da queda de cabelo, como a alopecia areata e o eflúvio telógeno. Há também a possibilidade de que isso pode fazer com que uma pessoa leve um estilo de vida não saudável, o que por conseguinte pode resultar na calvície devido à doenças ou à deficiência nutricional.

Deve ser algo claro o fato de que ainda é necessário que se encontre uma cura para a alopecia androgênica, ou o tipo genético de queda de cabelo. O corpo sempre irá produzir a di-hidrotestosterona (DHT) para suas outras funções. A calvície é nada mais que um efeito colateral disso. Ela pode, contudo, ser desacelerada através da aplicação de minoxidil, desde que a linha capilar não tenha regredido a nenhum grau significante. Se a queda de cabelo persistir, pode ser a hora de ingerir a finasterida. Ela é um inibidor de 5-alpha-redutase, que é a enzima que se une a testosterona para criar a DHT. Isso pode reduzir de forma efetiva a sua presença no sistema e encorajar o cabelo a parecer mais exuberante e saudável. Contudo ela não pode ser considerada uma cura, e é bem possível que a linha capilar continue a regredir mesmo com o uso destes medicamentos.

Determinar a existência da queda de cabelo deve ser algo deixado para um médico qualificado. É verdade que realizar o “teste do puxão” pode ser algo efetivo para descobrir se o couro cabeludo está enfrentado uma condição da calvície. Isso é feito segurando uma mecha de cabelo, com cerca de trinta fios, e dando um puxão firme. Se cerca de cinco fios se soltarem então há uma boa chance de que seja a hora de buscar um tratamento. Entretanto, fazer isso sem o auxilio de um médico não é aconselhável devido as diferentes condições da queda de cabelo que existem. A solução para uma não se aplica automaticamente as outras. Conseguir o diagnóstico correto fará com que seja possível obter o tratamento apropriado para a atual condição da calvície. Seguir estes passos pode ajudar a minimizar qualquer queda de cabelo atual ou futura.